terça-feira, 9 de setembro de 2008

HISTORICO DE DEFICIENCIA

Abaixo mostrarei a historia da deficiencia:


No Mundo
Século XV – crianças deformadas eram atiradas nos esgotos de Roma;Idade Média - Os portadores de deficiências eram abrigados nas igrejas e passaram a ganhar a função de bobo da corte. Para Martinho Lutero, as pessoas com deficiências sempre eram seres diabólicos que mereciam castigos para serem purificados;Entre séculos XVI e XIX – pessoas com deficiências continuavam isoladas mas ficavam em asilos, conventos e albergues; surgimento do 1º hospital psiquiátrico na Europa que não passavam de prisões sem qualquer tipo de tratamento especializado;Século XX – pessoas com deficiências começaram a ser considerados cidadãos com direitos e deveres de participação na sociedade mas ainda de maneira assistencial – Declaração Universal dos Direitos Humanos.Anos 60 – surgiram os primeiros movimentos organizados por familiares de pessoas com deficiência, com críticas à discriminação; pesquisas e teorias sobre a inclusão e melhoria das condições de vida dos mutilados de guerra avançaram a partir dos anos 70 nos Estados Unidos.Nos anos 80 e 90, declarações e tratados mundiais passam a defender a inclusão.
No Brasil
A integração começou a ser discutida no Brasil a partir de um processo iniciado nos Estados Unidos nos anos 60.
Legislação em Defesa das Pessoas com Deficiências
1978 – A Constituição recebeu a 1º emenda tratando dos direitos das pessoas com deficiências : "É assegurada aos deficientes a melhoria da condição social e econômica, especialmente mediante educação especial e gratuita." 1988 – A Constituição Federal Dispõe sobre as áreas de saúde, assistência, benefícios e acessibilidade.1989 – Edição da Lei nº 7.853, que criou a Coordenadoria Nacional da Pessoa Portadora de Deficiência no âmbito do Ministério da Justiça e estabeleceu os princípios e as diretrizes da Política Nacional da Pessoa Portadora de Deficiência que trata de várias áreas: saúde, educação, formação profissional e trabalho(com estabelecimento de cotas sem especificar percentual), recursos humanos.1991 – Edição da Lei nº 8.213- que prevê a Lei de Benefício da Previdência Social, cujo artigo 93 estabeleceu a cota para empresa com mais de 100 funcionários, variando de 2% a 5% - dependendo do número de funcionários. De 1991 a 1999, apesar da existência da lei, esta não foi cumprida uma vez que não se estabeleceu nesta a competência da responsabilidade de cobrança de seu cumprimento.1999 – Decreto - Lei nº 3.298 (regulamenta a lei nº 7.853) que fortalece as legislações que tratavam sobre os direitos e garantias das pessoas com deficiências. No artigo 36 do Decreto estabeleceu-se que a competência para a inserção das pessoas portadoras de deficiência no mercado de trabalho passaria a ser do Ministério do Trabalho e Emprego.2000 – Lei nº 10.048 – trata das normas e critérios para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiências ou de mobilidade reduzida.
Terminologias Adequadas na Área
Pessoas com Deficiências – é o termo mais recente sugerido como adequado por Romeu Sassaki, que é consultor da área de Inclusão Social; e é o termo utilizado pela gestão de política pública do município de Araraquara para indicar toda e qualquer pessoa com deficiência.
Pessoas Portadoras de Deficiências (PPD): termo utilizado em todas as documentações estaduais e federais e, por este motivo, é o termo empregado por muitas autoridades e pessoas que lidam na área;
Pessoas com Necessidades Especiais (PNE): as pessoas com necessidades especiais, não necessariamente, possuem uma deficiência. Exemplos: pessoas com obesidade, diabetes, talacemia etc, apresentam algumas necessidades especiais mas não apresentam uma deficiência física, visual, auditiva, mental ou múltipla. Portanto, este termo não é considerado adequado para ser utilizado para identificar pessoas com deficiências.
Pessoas com Necessidades Educacionais Especiais: nem todas as pessoas com deficiências necessariamente precisam de metodologia ou recursos educacionais especiais. Portanto, não é um termo adequado para ser utilizado para identificar pessoas com deficiências, de forma geral. O Parâmetro utilizado pela Organização Mundial de saúde (OMS) de 10% da população de países desenvolvidos como sendo pessoas com deficiências.
Total de pessoas com deficiências estimado pela OMS está assim distribuído, no mundo:
Deficiência Mental: 5% da populaçãoDeficiência Física: 2% da populaçãoDeficiência Auditiva: 1,5% da populaçãoDeficiência Múltipla: 1% da populaçãoDeficiência Visual: 0,5% da população
No Brasil, segundo a OMS, estima-se que existem 16,9 milhões de pessoas com deficiências, assim distribuídas:
Censo 2000 - IBGE
Deficiência Mental: 8.479.531Deficiência Física: 3.391.813Deficiência Auditiva: 2.543.859Deficiência Múltipla: 1.695.906Deficiência Visual: 847.953

Lucas Dantas
lucasrdantas@gmail.com

3 comentários:

Mitchel disse...

Lucas, esse explicação histórica só vem me mostrar uma coisa: que fezlimente, o ser humano evolui. Talvez a passos lentos, talvez freqüentemente ainda demonstre muita ignorância, mas é inegável a evolução, ou ao menos a sensibilização de alguns aspectos.
Vamos continuar na luta pra tentar conscientizar os outros e a nós mesmos, é isso aí, só assim as coisas vão melhorar cada vez mais
Abração

Ana D. disse...

Lucas, num mundo onde pais matam filhos e filhos matam pais, precisamos de mais paciência em "TODOS" os sentidos para esperar que coisas aconteçam. Nosso mundo está em evolução...Calma! A vida não termina, veremos então como continuará!
beijos meu lindo!

Simei rodrigues disse...

Lucas,estou construindo um plano de ação comunitária, em um programa educacional(pro jovem urbano Ananindeua).E a sua explicação me ajudou muito.
Espero que ostras pessoas se emteressem por assuntos desse tipo!
beijos e até a proxima!